loto-facil

DICAS, ESTUDOS, PALPITES E MACETES SOBRE A LOTO FÁCIL. & LOTERIAS EM GERAL!!!


    FÓRMULAS MÁGICAS(show!!!)

    Compartilhe

    Lise

    Mensagens : 59
    Data de inscrição : 07/02/2009

    FÓRMULAS MÁGICAS(show!!!)

    Mensagem por Lise em Qua Jun 10, 2009 5:43 pm

    Olha só gente!
    Navegando por aí encontrei isso, e achei demais... Da até pra rir...

    Conheço vários macetes, receitas e esquemas para ganhar no jogo.

    A primeira dica é: nunca jogue números aleatórios.

    Maneira aparentemente contraditória a isso é pegar palpite de criança.

    Considere criança, para esse fim, pequeninos seres de não mais que nove anos de idade. Eles não têm nada na cabecinha mas acertam sempre.

    Uma pessoa pediu ao filhinho para marcar os jogos da Loteria Esportiva, isto é, da Loteca. O menino marcou e o pai não concordou com um dos resultados por ser um absurdo tipo “Arranca-Toco Futebol Clube” ganhando da Seleção Brasileira com Pelé, Garrincha, Romário, Roberto Dinamite, Pato, Kaká, Robinho, Ronaldo, Ronaldinho, Zidane e Maradona no ataque! Ele mudou o jogo, marcou como vencedora a Seleção Brasileira e ferrou-se! Deixou de ganhar por esse ponto. Deu Arranca-Toco.

    Não pense, porém, que só porque mulher, como as crianças, não tem nada na cabecinha, que mandar mulher jogar pode estar entre os casos de fura-regra. Nunca peça palpite de mulher. É dinheiro jogado fora.

    Se você é mulher, não jogue nunca! Me diga quando, em toda a sua vida, você viu alguma notícia de alguma mulher ter tirado a sorte grande em qualquer jogo que seja. Nunca! Jamais uma mulher ganhou prêmio que valesse a pena.

    Também não vá em palpite de ciganas e cartomantes. Dois dinheiros jogados fora, o do jogo e o da paga da consulta. Isso se der sorte de não lhe tirarem ainda mais algum. Se cartomante e cigana soubessem os números, não haveria cartomantes e ciganas vendendo palpites. Estariam todas à farta. Além de elas não terem a mínima idéia de quais os números que vão dar, sequer se poderá contar com algum bafejo da sorte ou do acaso, porque, lembrem-se, cartomantes e ciganas são mulheres e mulheres, reza o velho cacófato, nunca ganham.

    Diz-se que quem ganha é quem se esforça e se dedica, procura números simpáticos, anota outros relacionados a acontecimentos importantes, como datas de aniversários, e que utilizar números aleatórios é como virar-se de costas e de cabeça para baixo e tentar fazer cesta de basquete do meio da quadra.

    Certo ou errado?

    Os fatos sugerem que a sorte é um fenômeno inexplicável, fugidio, o avesso do avesso, e tem o costume de vir acompanhada do azar.

    Se você não gosta de jogo, seja por religião, seja por que for, não jogue, porque – e esse é o cúmulo do contra-senso das forças envolvidas no processo – quem não joga ganharia se jogasse.

    Um indivíduo cuja religião não permite apostas achou um jogo feito caído no chão. Pegou, olhou, viu que era jogo, coisa do mal, amassou e jogou fora, do alto da ponte, dentro do rio. O ganhador dessa semana nunca apareceu. O jogo vencedor era aquele, sem dúvida.

    Atentos a esses descaminhos, vejamos algumas fórmulas infalíveis para acertar no jogo, várias delas já comprovadas diversas vezes na vida real.

    Faça a seguinte simpatia: pegue o seu bilhete, enfie em uma caixa bem pequena, em seguida enterre no quintal ou em um terreno baldio, junto com setecentas e setenta e sete caixas iguais, cada uma em um ponto diferente, sem olhar em qual caixa o jogo está. Não vale marcar os lugares. Espere o resultado. Um sujeito no interior de Minas Gerais colou o bilhete de loteria atrás da porta. Sabe o que aconteceu? Teve que levar a porta nas costas para receber o prêmio. Não é uma simpatia?

    Use a sorte de quem tem sorte: peça ao seu patrão, que está bem de vida sem fazer força, para fazer o jogo para você. Ele vai fazer, mas por algum motivo não vai lhe entregar. Você vai ganhar e o seu patrão vai sumir.

    Outra maneira de ganhar é esquecer o bilhete no bolso da calça que a empregada pôs na máquina para lavar. Aquelas buchinhas de papel que você vai conseguir resgatar são os restos de um bilhete premiado.

    Seu jogo foi para o lixo? Pode correr atrás do caminhão da limpeza urbana! Tenha certeza de que ele já foi despejado em um depósito inacreditavelmente nojento, cheio de urubus, e por mais que você revire não vai achá-lo nunca. Sabe por quê? Ele estava premiado. E o seu prêmio terá sido uma experiência única, inesquecível, de passar três dias remexendo montanhas de detritos fedorentos à-toa. A televisão irá filmar e mostrar tudo.

    Quer ganhar na certa? Jogue durante oito anos os mesmos números. Um dia, apenas um dia depois desses oito anos, perca a hora e deixe de jogar. Deu! Saíram os seus números!

    Você vai ganhar também se fizer um bolo com um grupo de amigos durante muito tempo e um dia não passar para pagar a sua cota. Amigos, amigos, negócios à parte. Pode ter certeza de que eles não vão dividir o prêmio com você.

    Melhor do que ganhar e não levar seria ganhar e conseguir pegar o prêmio, mas aí já seria sorte em dobro, não é mesmo?

    Seja como for, jogue! Não seja como esses murrinhas que pensam que ganha quem não joga, porque economizou-se uma merreca: Deixam de sonhar por alguns trocadinhos.

    Jogue e sonhe. Mas sonhe, sonhe e sonhe.

    Porque ganhar você não vai mesmo!
    Publicado por Luiz Berto em A COLUNA DE GOIANO BRAGA HORTA
    Fonte: http://www.luizberto.com/?p=587

      Data/hora atual: Ter Abr 25, 2017 5:20 pm